BBp8jbO

Qual o real estado de Saúde de Schumacher? Ele ainda vive? Saiba

Quase nada do que sabíamos sobre o estado de Michael Schumacher era verdadeiramente comprovado. Seus incríveis feitos dentro de um carro de corrida agora parecem ter menos importância e falar do heptacampeão, quase inevitavelmente, traz à tona sentimentos que misturam agonia, aflição, tristeza e incredulidade.




O maior campeão da F1 está fechado em si mesmo em algum lugar na Suíça, travando uma luta cruel contra si próprio pela vida. E o que se tem são notícias escassas, muitas vezes controversas e que pouco revelam sobre seu cotidiano, sua recuperação, suas condições reais – boas ou ruins – de saúde. Nada se sabe da batalha que o alemão enfrenta diariamente contra as profundas lesões que sofreu depois de um terrível acidente de esqui na França.

Em 10/05/2016 – Morte de Schumacher é questão de horas Piloto estaria pesando 44Kg

Há exatos 1.000 dias, Schumacher passava férias com sua família nos Alpes Franceses, já às vésperas das comemorações do Ano Novo. O dia parecia normal, como normal também era a atividade de esquiar para ele. Michael decidira sair para mais um dos muitos passeios que já havia feito com o filho Mick e escolheu deslizar na neve em uma área não demarcada da montanha, um lugar cheio de pedras. Apesar de esquiador experiente, Michael não percebeu o perigo. E um tombo acabou por tirar a normalidade daquele dia e dos dias que vieram em seguida.

Saiba como Desativar a integração do Facebook e WhatsApp: Isso pode mudar sua vida online

Schumacher sofreu uma queda naquele 29 de dezembro de 2013, bateu a rosto com força em uma pedra e adquiriu lesões cerebrais graves. Ficou desorientado em um primeiro momento, foi atendido pelo resgate e rapidamente transferido para Grénoble, depois de sofrer um colapso ainda no helicóptero. Havia sido reanimado pelos médicos, mas entrou em coma. Foi submetido a uma intervenção cirúrgica de emergência no mesmo dia, como forma de reduzir a pressão intracraniana e drenar os hematomas no cérebro – situação que já evidenciava a gravidade de sua condição física. Dois dias depois, voltou à sala de cirurgia.

Suposta foto de schumacher em coma
Suposta foto de schumacher em coma

Começava aí a luta pela vida. Michael havia sofrido um traumatismo craniano severo, além de hemorragias cerebrais consideráveis. E o tratamento ainda era incerto.

Naquele dia, entretanto, ninguém ainda tinha ideia do que realmente estava acontecendo. No início, as informações sobre as circunstâncias do acidente e do próprio estado de saúde do sete vezes campeão mundial se mostravam desencontradas. Como qualquer tragédia, foi difícil encontrar clareza e entender o que ainda estava por vir. Só mais tarde, quando o real cenário tomou forma, as notícias também se tornaram mais detalhadas e sucessivas, assim como as teorias sobre o acidente e o atendimento recebido pelo ex-piloto.

schumacher esquiando.
Schumacher esquiando

Foi nesse momento também que um nome importante dessa história começou a agir. Assessora de longa data de Schumacher, Sabine Kehm assumiu as rédeas da situação no que dizia respeito ao trato com a imprensa e a divulgação de informações. Compreensivelmente, a família se fechou em torno de Michael e impediu qualquer interferência externa. Kehm, por sua vez, passou a ser a fonte única de informações, especialmente depois que os especialistas pararam com as coletivas e os boletins médicos.

TOP15 Atores que ficaram idênticos aos seus Personagens Reais (Imbatíveis: Hitler e Steve Jobs)

Enquanto isso, outros desdobramentos do acidente se seguiram, como a investigação que a justiça francesa conduziu na estação de esqui de Méribel, em Saboia, para explicar as causas da queda. O relatório desmentiu teses iniciais e confirmou que o alemão estava em uma área que não deveria. Tanto é assim que os estudos mostraram que a pedra na qual o germânico bateu o rosto estava cerca de oito metros fora da pista. Também com a ajuda da câmera que estava instalada no capacete de Schumacher, a promotoria teve condições de avaliar todas as circunstâncias do tombo.

E Kehm se firmava como porta-voz oficial. Toda as informações sobre a evolução de Schumacher, o tratamento e condições de saúde vinham por meio dela. Na verdade, Sabine colocou Michael e a família em uma redoma. E passou também a controlar a publicação de notícias não oficiais, com ameaças de processos aos diversos meios de comunicação. Ainda hoje, a vigilância segue dura e persistente. E a alegação é a de que o trabalho é uma forma de proteger a família e o próprio alemão, garantindo a privacidade.

Foras as declarações da assessora, apenas os amigos mais próximos se pronunciaram nesse tempo, como Jean Todt, atual presidente da FIA e ex-chefe da Ferrari, o engenheiro Ross Brawn, que trabalhou com Schumacher na Benetton, na equipe italiana e na Mercedes, além de Luca di Montezemolo, que foi por anos presidente da marca de Maranello, e Felipe Massa, que dividiu a esquadra vermelha com o alemão. Todos fizeram visitas e ainda seguem contato com a família do germânico. Da boca deles, nenhuma informação médica mais precisa, entretanto. Apenas comentários superficiais, lamentos e desejos de melhora.

schumacher quebra a perna em 91
schumacher quebra a perna em 91

Na verdade, Michael permaneceu internado no Centro Hospitalar Universitário na França por quase seis meses após o acidente. Em meados de junho de 2014, o ex-piloto foi transferido para o Hospital Universitário de Cantão de Vaud, na Suíça, para dar sequência ao seu processo de recuperação mais próximo da casa da família.

Jovem Casal que inspirou “A Culpa é das Estrelas” morrem na mesma semana da mesma doença do filme!

No início de setembro naquele mesmo ano, a assessoria de imprensa de Schumacher afirmou que o quadro do heptacampeão havia progredido a um ponto que o permitia ir para casa. Sabine ressaltou na época, entretanto, que a transferência não deveria ser entendida como uma “grande mudança em seu estado de saúde”.

Essa, aliás, é uma característica recorrente. A porta-voz é habitualmente bastante cética e se esforça para frear qualquer sinal de entusiasmo. E a blindagem é tão forte que, em todo esse tempo, nenhuma foto ou declaração das pessoas que vivem ao redor do heptacampeão vazaram na imprensa.

E o único incidente, ainda mal explicado, foi o caso do roubo do prontuário médico de Schumacher do hospital em Grénoble. Em agosto de 2014, um homem, que trabalhava no esquadrão da Rega, empresa de ambulâncias aéreas, foi preso. A pessoa, que nunca teve a identidade revelada, era suspeita de ter roubado o relatório médico durante o processo de transferência do heptacampeão do hospital francês para a clínica na Suíça. As investigações começaram após a informação de que um homem pretendia vender a meios de comunicação na Alemanha e na Inglaterra o dossiê médico.

Depois de ser preso e interrogado, o homem foi encontrado morto na cela em que estava detido. O caso nunca foi totalmente esclarecido.




Família Montagner receberá indenização Milionária

E a conduta de Sabine não mudou em nada desde o acidente. O último caso sobre notícias do estado de saúde de Schumacher veio à tona nesta semana. A revista alemã ‘Bunte’ foi processada pela família do heptacampeão. A publicação disse que o heptacampeão já conseguia caminhar sem a ajuda de terapeutas e também conseguia levantar um braço. Mas o advogado da família, Felix Damm, negou todas as informações.

O que se sabe é que, pouco mais de dois anos depois de ir para casa, Schumacher segue em tratamento intensivo e que sua condição é estável, mas difícil. Ao todo, são 15 profissionais que se revezam no cuidado ao ex-piloto, priorizando sua recuperação. Os gastos da família são incontáveis – tanto que a esposa Corina já se desfez de imóveis e outros empreendimentos. Na realidade, a família segue vivendo do que jeito que dá. E Schumacher, nesse tempo todo, perdeu as vitórias da filha Gina no hipismo e a estreia do caçula Mick nos monopostos. Essas talvez sejam suas piores derrotas.

Porém, apesar de seu estado real de saúde ainda permanecer em segredo, Michael vem resistindo. Vem resistindo aos rumores de todo o tipo. Inclusive, os de morte. Mas essa talvez seja a sua maior vitória.

Galvão dá bronca Ao Vivo e constrange Cacá Bueno

O que já foi publicado:

Dezembro/2013 – Schumacher sofre acidente e fica em coma

Janeiro/2014 – Hospital publicou uma nota com leve melhora do piloto no quadro “Estável”

Outubro/2014 ‘La Gazzetta dello Sport’ diz que Schumi pode interagir com as pessoas.

10/05/2016 – Morte de Schumacher é questão de horas Piloto estaria pesando 44Kg

12/05/2016 – Jornal Espanhol desmente que Schumi está morto, mas muito frágil

Matérias Relacionadas

643 Views